14:44

Que o tempo nao voe ao vento.

Que o tempo voe ao vento.

Sedento, o tempo.
A nos encerrar.

Calados somos montanhas
Prestes a escalar
Prestes a desmoronar
A escorrer agua da chuva.

Suplico ao vento
Que me de mais tempo
Antes de arrevoar
Todo meu cabelo
E antes de secar
Todas minhas lágrimas.

Deixa molhar, vento meu.
Deixa eu me banhar.
No sal que sai do meu Mar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s